A rinoplastia afeta a respiração?

Muitos pacientes com insatisfações estéticas no nariz têm receio de realizar a rinoplastia por acreditar que a cirurgia plástica pode afetar a respiração. Essa influência de fato pode acontecer, no entanto, é frequentemente para melhorá-la.

O receio se deve normalmente pelos relatos pós-rinoplastia. De fato, no pós-operatório imediato os edemas faciais (inchaço) podem dificultar a passagem de ar e prejudicar, temporariamente, a respiração.

No entanto, a rinoplastia funcional é a cirurgia plástica recomendada justamente para melhorar a qualidade da respiração e promover alterações estéticas no nariz. Entenda melhor a seguir!

Como a rinoplastia pode melhorar a respiração?

Alguns problemas nasais como o desvio de septo e o aumento dos cornetos nasais, chamado popularmente de carne esponjosa, podem comprometer a capacidade respiratória do paciente.

A maior parte das pessoas apresenta algum nível de desvio de septo, no entanto, a cirurgia para correção só é indicada quando o desvio compromete a respiração por ser muito acentuado ou sinuoso, o que é mais comum quanto ele está localizado na região anterior, que é mais estreita.

Ele pode obstruir parcialmente uma ou ambas as narinas e, em geral, é decorrente do desenvolvimento anatômico nasal, de fraturas do nariz ou mesmo de doenças como rinite, que podem ocasionar a condição no longo prazo.

A cirurgia para correção do desvio de septo é chamada de septoplastia e consiste em uma intervenção funcional, pois tem como objetivo restituir a capacidade respiratória do paciente.

A união da septoplastia com a rinoplastia é chamada de rinosseptoplastia e promove as correções funcionais necessárias para que o paciente respire melhor e também as alterações estéticas que podem englobar:

  • Aumento do nariz;
  • Redução da giba nasal;
  • Diminuição das asas nasais;
  • Correção do nariz torto ou assimétrico;
  • Alteração da projeção da ponta e outras.

Apesar dos bons resultados respiratórios obtidos com a rinosseptoplastia é essencial que a realização dessa cirurgia plástica e funcional seja conversada com um cirurgião plástico de confiança.

O que ocorre é que nem sempre a correção de problemas como o desvio de septo é recomendada e mesmo a diminuição dos cornetos nasais depende de uma avaliação detalhada.

Caso o paciente tenha uma crise de rinite, por exemplo, é comum que essa carne esponjosa inche, de forma que apenas após um tratamento específico deve-se avaliar a necessidade ou recorrer à cirurgia.

Quais os benefícios da rinosseptoplastia?

O procedimento de rinosseptoplastia tem poucas alterações em relação à rinoplastia tradicional. A primeira etapa refere-se à correção do desvio de septo com remoção da cartilagem excedente que pode, inclusive, ser usada para remodelar a parte estética.

Os problemas decorrentes do desvio de septo e da capacidade respiratória podem comprometer diferentes aspectos da vida do paciente como tornar a voz anasalada, diminuir a imunidade, prejudicar a prática esportiva, prejudicar o sono e levar ao aumento do estresse. Por tais razões a rinoplastia funcional apresenta benefícios como:

  • Melhorar a capacidade respiratória do paciente;
  • Diminuir problemas do sono, como ronco e apneia;
  • Aumentar a disposição geral, inclusive com mais foco;
  • Reduzir o estresse;
  • Aumentar a qualidade de vida do paciente;
  • Melhorar insatisfações estéticas, elevando o bem-estar e autoestima.

Como visto, mesmo no caso da rinoplastia associada à correção de septo é possível que o paciente identifique uma maior dificuldade para respirar no pós-operatório imediato, mas conforme o edema regride, a melhora na respiração torna-se evidente.