O corpo humano é uma máquina integral, ou seja, todos os seus processos estão relacionados, de maneira que um processo interno pode acarretar problemas externos e vice-versa. Assim, muitas dores que sentimos podem não estar atreladas ao local da dor, e um exemplo disso é a dor de ouvido que pode ser relacionada aos cuidados dos dentes.

Com isso, todos os pontos importantes do corpo devem ser cuidados. Ou seja, a saúde geral deve ser manutencionada, sendo os principais cuidados voltados para a boca e os dentes.

Isso porque, para se ter uma ideia, o tratamento de aparelho dental transparentepara alinhar a arcada, próteses e implantes são fundamentais para garantir uma vida bucal sadia, bem como o funcionamento de diversos sistemas do corpo, como o digestivo.

No presente artigo abordaremos a possível relação existente entre as dores de ouvido e o cuidado com os dentes, apontando a importância de conhecer o corpo e a atenção a higienização cotidiana e visitas periódicas ao dentista.

As dores de ouvido e o cuidado com os dentes

O cuidado com os dentes e a boca é fundamental, principalmente porque caso haja alguma negligência com relação a higienização, bem como a ausência de idas ao dentista de forma regular, existe a possibilidade de surgirem desconfortos e desenvolver doenças.

Alguns dos problemas relacionados à ausência de uma boa saúde bucal são a periodontite, gengivite, cárie e a dor de dente que pode ser causada pela própria cárie.

Contudo, a dor também pode ter causas diferentes, como inflamações e infecções ou algum problema no implante dentario realizado.

Assim, a saúde dos dentes e da boca é necessária para a saúde do corpo na totalidade.

Com relação ao impacto no corpo, uma das dores que podem estar relacionadas aos dentes são as dores de ouvido.

A dor de ouvido é bastante incômoda e esse desconforto auditivo pode estar relacionado a uma infecção no canal auditivo. Entretanto, como falamos na introdução, o corpo funciona de forma integral. Com isso, nem sempre a dor de ouvido tem sua origem no próprio ouvido.

Nesse contexto, uma das causas mais comuns é uma disfunção na região da face conhecida como articulação temporomandibular (ATM) que pode desencadear problemas na mandíbula.

Com isso, problemas na mastigação e dores nos ouvidos e/ou cabeça podem surgir. No caso do ouvido, a dor na verdade pode ser identificada erroneamente.

Esse fato ocorre pois quando há alguma inflamação na ATM, por ser próxima à estrutura auditiva, ela pode ser confundida com dor de ouvido.

Cabe ainda mencionar que a DTM (Disfunção da articulação TemporoMandibular) pode ter origens diversas, causando as dores. Dentre os possíveis ofensores estão traumas na região orofacial, tendência a morder lábios e bochechas, estresse e até o bruxismo.

O último item (bruxismo) é caracterizado pela tensão e ranger de dentes, prejudicando toda a estrutura bucal, inclusive em tratamentos como a lente de contato de dente(podendo estragar a película ou amolecer os dentes), e que reflete diretamente no corpo e sintomas apresentados.

Assim, ao sentir dores de ouvido, procure um otorrinolaringologista que ajudará no diagnóstico correto, de uma dor de ouvido original ou causada por alguma disfunção da articulação temporomandibular.

O cuidado com as dores de dente

Assim, vimos que apesar de não ter relação direta com os dentes, manter hábitos bucais saudáveis é necessário para evitar que surjam outros problemas ou que alguns gerem complicações.

Esse é o caso da dor, pois ela pode ser um apontamento de algo que não está certo no corpo.

Afinal, assim como ela pode indicar alguma inflamação de tratamento pouco invasivo, seu agravamento ou origem podem demandar a retirada do dente ou ainda a troca de uma prótese sobre implante dentario, fazendo com que o corpo reaja.

A inflamação do dente, na maioria das ocorre na polpa do elemento dentário. Para entendermos melhor, precisamos conhecer a composição do dente.

O dente é composto pelo esmalte, que a parte superficial, seguido da dentina e da polpa, conhecida como canal que é composto por:

  • Parte final do dente;
  • Nervos;
  • Vasos sanguíneos;
  • Tecido conjuntivo.

A dor ocorre quando a bactéria ou outro agente causador atinge o nervo. Quase sempre o maior agente causador é cárie que corrói o esmalte e a dentina até chegar na raiz.

Entretanto, as dores também podem ser causadas por outros problemas como a gengivite e traumas diversos.

Para aliviar a dor, o mais recomendado é procurar por um profissional, de modo que a origem seja identificada e tratada.

Além disso, a recomendação para uso de medicamentos como antiinflamatório ou analgésicos também pode ocorrer, sendo feita de modo mais acertado. Afinal, há muitos remédios e fórmulas que podem ser adotadas.

Em alguns casos, o tratamento de canal e a extração do dente podem ser necessários. Desse modo a prótese também é indicada pelo profissional.

Já no surgimento de dor em local em que já há o implante, uma avaliação mais aprofundada deve ser feita.

Considerações finais

Assim, é possível entender que uma dor no ouvido ou em outro lugar do corpo pode se originar ou estar relacionado direta ou indiretamente aos dentes e demais sistemas do organismo.

Por isso, para evitar evitar diversos problemas e as próprias dores de dente é necessário ter uma boa higienização e visitar o dentista de forma periódica para exames, além de manter uma rotina saudável de exercícios, promovendo a saúde bucal e geral.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.