Precisa contratar um serviço particular de saúde, mas tem dúvida sobre a importância de um plano de saúde individual ou familiar? Siga lendo e descubra sua melhor opção.

Contratar um plano de saúde hoje em dia é algo muito mais necessário do que há alguns anos.

Um dos principais motivos para isso é a sobrecarga que vem sofrendo nosso sistema público de saúde, o SUS.

Marcar uma consulta médica pode ser algo desafiador para quem não possui uma assistência contratada aqui no Brasil, pois são filas imensas na hora de marcar a consulta e também para ser atendido.

Sem dúvida, a melhor alternativa é ter um plano de saúde individual ou familiar, para ter atendimento de qualidade.

A boa notícia é que atualmente possuímos uma gama de planos excelentes e que cabe em todos os orçamentos.

Portanto, a única coisa que você precisa fazer é procurar pelos melhores e descobrir o que você precisa.

Será que contratar um plano de saúde individual é sempre mais barato e vantajoso do que adquirir um para toda a família? Descubra a seguir.

Plano de Saúde individual ou Familiar? Qual a Melhor Opção?

A maioria das operadoras oferecem tanto o plano de saúde individual quanto o familiar.

Sendo assim, o que vai definir a melhor escolha é a sua situação, então, veja quais são as características de cada um e não erre na hora de contratar.

Planos Para a Família

Desenvolvido especialmente para atender a toda a família em um só plano, as opções de serviços familiares possuem características distintas.

Essa é, com toda a certeza, a melhor opção para quem possui dependentes e deseja que todos sejam assistidos.

Na maioria das vezes os planos de família possuem apenas um responsável, a pessoa que assina o contrato e os seus dependes são incluídos por meio de um registro.

Muitas empresas oferecem os valores por pessoa, mais baratos nessa modalidade familiar e o contratante ainda tem a possibilidade de adicionar serviços extras, com os planos odontológicos.

Entretanto, é preciso ter bastante cuidado, pois muitas empresas limitam a quantidade de dependes que podem ser incluídos.

Portanto, melhor coisa se fazer é disponibilizar suas informações e obter informações no contrato.

Inclusive, no caso de casais jovens, existe a possibilidade da família crescer, então será necessário fazer inclusões no futuro.

Como pode observar planos familiares são boas opções quando se deseja proteger todos os membros sem ter que gastar muito.

Plano de saúde individual

O plano de saúde individual é sempre mais flexível e são perfeitas para quem não possui dependentes.

Desse modo, se você deseja cuidar apenas da sua saúde fique com essa alternativa sem nenhum receio.

A boa notícia é que para planos de saúde individuas existe grande variedade de preços. Tudo depende da operadora escolhida.

Minha sugestão é que, após escolher as operadoras, você comece sempre analisando os planos mais básicos que eles oferecem.

Nos plano de saúde individual também é possível incluir serviços extras e deixar o próprio plano personalizado.

Dentre as opções de serviços extras temos: internação em enfermaria ou quarto individual.

Falando de modo geral, não é difícil encontrar um plano de saúde básico e que não prejudique as finanças do trabalhador comum e quase sempre o preço depende da faixa etária do contratante e dos serviços adicionais.

Mas Qual é o Seu Caso?

Muitas vezes as pessoas ficam e dúvida sobre qual escolher, se o plano de saúde individual ou o familiar.

Isso porque alguns querem contratar o plano sendo solteiros, mas pensam em ter filhos em um futuro próximo.

Por conseguinte, quem já tem uma família também pode ter dúvida sobre adquirir um plano só que contemple todo mundo ou contratar planos individuais.

Para quem tem uma família o ideal mesmo é optar dentre os planos familiares, pois o preço por membro é reduzido, além disso, é importante ficar atento às restrições do contrato.

Por outro lado, para solteiros que pretendem ter filhos nos próximos anos, vale contratar um plano de saúde individual que lhe dê a possibilidade de inserir os filhos no futuro.

Desse modo, a mulher terá toda assistência na gravidez e poderá incluir seu filho no plano após o nascimento.

No entanto, a mãe deverá registrar a criança em até no máximo 30 dias de nascida para ter o direito.

Os recém-nascidos podem ser incluídos tanto no plano da mãe quanto do pai e não são obrigados a passar pelo tempo de carência, caso o titular já tiver cumprido o prazo determinado em contrato.

Por isso, é recomendado adquirir o serviço o quanto antes, quando se tem o desejo de engravidar.

Veja Também:

Convênio Bradesco
Convênio Cassi
Convênio Lincx
Convênio Porto Seguro
Convênio Sulamerica
Convênio Unimed
Convênio Amil
Convênio Cabesp
Convênio Funcesp
Convênio Gama
Convênio Unafisco Saúde
Convênio Itau
Convênio Omint
Convênio One Health